Programa Tijolo

As necessidades das crianças e adolescentes assistidos são as mais diversas. Frequentemente, a inadequação das moradias impossibilita uma melhora de sua saúde. Mofo, reboco aparente, falta de saneamento ou espaço para a mobilidade de uma cadeira de rodas são alguns exemplos dos problemas que originaram o Programa Tijolo.

Criado em 2003, o programa reforma as casas que necessitam de alguma alteração, oferecendo melhores condições de saúde para as crianças e os adolescentes assistidos. Assim, toda a família é beneficiada e a relação entre todos se torna mais fluida e leve. Relações melhores, saúde melhor.

As famílias precisam dar contrapartida no programa. A mão de obra é frequentemente oferecida por amigos e familiares, de modo a aumentar a produtividade e a sensação de pertencimento.

Patricia Mesquita Rodrigues, mãe de 5 crianças, entre eles Thiago, de 12 diz agradecer diariamente ao Tijolo.

“Meu filho tem osteogênese imperfeita e, entre outras dificuldades, sua respiração é muito frágil. Antes da reforma da casa, ele tinha crises alérgicas diariamente e muita dificuldade em respirar. A casa não tinha nenhuma janela e todos as crianças acabavam sofrendo.”

Ela conta no 2o andar de sua casa rodeada por janelas, luz natural e brisa constante.

“O Refazer refez tudo na minha vida.”

Segundo a arquiteta responsável pelo programa, Maria Lucia Costa, depois que a reforma termina as famílias ficam mais unidas.

“O mais importante deste trabalho é que toda a família é beneficiada, podendo usufruir de melhores condições de moradia e conforto.”

Comment

There is no comment on this post. Be the first one.

Leave a comment